Quantcast
peoplepill id: antonio-riserio
AR
1 views today
2 views this week
Antonio Risério
Brazilian writer and poet

Antonio Risério

Antonio Risério
The basics

Quick Facts

Intro Brazilian writer and poet
Is Writer Poet Anthropologist
From Brazil
Field Literature Social science
Gender male
Birth 21 November 1953, Salvador, Brazil
Age 68 years
Star sign Scorpio
Education
Universidade Federal da Bahia
The details (from wikipedia)

Biography

Antonio Risério (Salvador, 21 de novembro de 1953) é um antropólogo, poeta, ensaísta e historiador brasileiro.

Biografia

Em 1968, fez política estudantil, mergulhou na contracultura, sendo preso como subversivo pela ditadura militar aos dezesseis anos de idade.

Em 1995, defende tese de mestrado em Sociologia com especialização em Antropologia na Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Integrou grupos de trabalho que implantaram a televisão educativa, as fundações Ondazul e Gregório de Matos, durante o governo municipal de Mário Kertész, além do Hospital Sarah Kubitschek, na Bahia. Nesse último, na década de 1990, trabalhou juntamente com João Filgueiras Lima (Lelé) e João Santana participando da implantação da nova unidade hospitalar da rede Sarah Kubitschek em Salvador.

Elaborou o projeto geral do Cais do Sertão Luiz Gonzaga, no Recife. Trabalhou no Ministério da Cultura juntamente com Roberto Pinho na implantação das Bases de Apoio à Cultura durante a gestão de Gilberto Gil até ele ser exonerado do cargo, por ter sido acusado pelo secretário-executivo do ministério, Juca Ferreira, de irregularidades no contrato firmado com o IBRAC (Instituto Brasil Cultural). Nesta ocasião Antonio Risério e mais dois assessores do ministro Gilberto Gil pediram demissão.

Tem feito roteiros de cinema e televisão e diversos ensaios sobre urbanismo e história da Bahia e do Brasil. Muitas composições suas foram gravadas por importantes artistas da música popular brasileira, sendo considerado um herdeiro da Tropicália.

Aproximadamente, desde o ano 2000, dedicou-se ao marketing político, integrou o núcleo de criação e estratégia das campanhas vitoriosas de Lula da Silva e Dilma Rousseff à Presidência da República. Mais recentemente, tem feito constantes declarações contra este mesmo grupo de ex-aliados, liderados pelo publicitário e marqueteiro do PT João Santana, da qual Risério participava nas referidas campanhas e em trabalhos anteriores. O referido marqueteiro foi indiciado pela Policia Federal com mais sete pessoas acusados de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, entre outros crimes em março de 2016. Risério atualmente dedica-se a sua atividade como escritor, na entrevista que concedeu a Revista Época refere-se ao marketing político como a “sistemática do estelionato”

Polêmica com a Editora 34

Após publicar três obras ensaísticas pela Editora 34, Risério submeteu os originais do romance Que você é esse? aos editores da casa, que veio a ser recusado.

O autor, então, acusou a casa editorial de censura, defendendo que considera ter sido boicotado por questões de ordem ideológica e alegando que a decisão mostraria "um sectarismo microconjuntural, uma coisa maluca de achar que um romance poderia contribuir para o impeachment. É uma megalomania de literatos". "Talvez porque polêmicas e escândalos fazem parte do estilo deste escritor, a exemplo de ter ofendido o candidato pessoal de Jaques Wagner, Rui Costa, entre outros adjetivos, de baixo calão de "pequeno polegar" do governador por ele ter tentado desqualificar o governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos". A referida editora esclareceu que os principais motivos da recusa tiveram a ver com a baixa qualidade da obra, "tendo constatado, nessa fase, problemas de ordem literária, tais como: falta de tensão na voz narrativa, digressões excessivas por parte do narrador, mistura (literariamente contraproducente) das vozes do narrador e dos personagens, bem como dos personagens entre si.".

Em meio à polêmica, Carlos Andreazza, o editor da Record, anunciou que publicaria a obra vetada pela concorrente. Em 2017, Risério tornou-se o responsável pela preparação editorial do livro intitulado ACM em Cena que homenageia o Senador Antônio Carlos Magalhães

Risério é um nome já bastante conhecido por suas polêmicas travadas, como a que manteve com o poeta praxista Mário Chamie, ou a que ocorreu em 1979 ao rejeitar a visão de Alfredo Bosi na História Concisa da Literatura Brasileira, ao afirmar ser um livro que muitos leram, todos louvaram e ninguém discute. Por volta de 2017, trava uma polêmica com o juiz João Batista de Castro Junior, sendo acusado de injúria. Esta última polêmica iniciou-se em setembro de 2004, Risério foi uma das vozes que se posicionaram contra a decisão do magistrado e em entrevista sobre a querela , Risério classificou de “cretina e ignorante” a sentença de Castro Junior, alegando que o juiz abandonou a seara das leis para adentrar na da cultura. Outro exemplo é o o texto publicado no dia 16 de Dezembro, na Folha de S. Paulo, Antônio Risério disse que intelectuais como Abdias Nascimento e Kabenguele Munanga são delirantes.

Obras

  • Carnaval Ijexá. Salvador, Corrupio, 1981.
  • O poético e o político e outros escritos. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1988.
  • Caymmi: Uma Utopia de Lugar. São Paulo, Perspectiva (editora), 1993.
  • Textos e Tribos. Rio de Janeiro, Imago Editora, 1993.
  • Avant-Garde na Bahia. São Paulo, Instituto Lina Bo Bardi e Pietro Maria Bardi, 1995.
  • Fetiche. Salvador, Fundação Casa de Jorge Amado, 1996.
  • Oriki Orixá. São Paulo, Perspectiva (editora), 1996.
  • Ensaio sobre o Texto Poético em Contexto Digital. Salvador, Fundação Casa de Jorge Amado, 1998.
  • Adorável Comunista. Rio de Janeiro, Versal, 2002.
  • Uma História da Cidade da Bahia. Rio de Janeiro, Versal, 2004.
  • Brasibraseiro, com Frederico Barbosa. São Paulo, Livraria Saraiva, 2004.
  • A Banda do Companheiro Mágico (novela). São Paulo, Publifolha, 2007.
  • A Utopia Brasileira e os Movimentos Negros. São Paulo, Editora 34, 2007.
  • A Cidade no Brasil. São Paulo, Editora 34, 2012.
  • Edgard Santos e a reinvenção da Bahia. Rio de Janeiro, Versal, 2013.
  • Mulher, Casa e Cidade. São Paulo, Editora 34, 2015.
  • Que você é esse?. São Paulo, Record, 2016.
  • A casa no Brasil. Rio de Janeiro, Topbooks, 2019.
  • Sobre o relativismo pós-moderno e a fantasia fascista da esquerda identitária. Rio de Janeiro, Topbooks, 2019.

Ligações externas

  • Portal da literatura
  • Portal de biografias
The contents of this page are sourced from Wikipedia article on 16 Jun 2020. The contents are available under the CC BY-SA 4.0 license.
comments so far.
Comments
From our partners
Sponsored
Reference sources
References
Sections Antonio Risério

arrow-left arrow-right instagram whatsapp myspace quora soundcloud spotify tumblr vk website youtube pandora tunein iheart itunes